Pular para o conteúdo principal

Diário de Viagem- Theatro Municipal de SP

O Theatro Municipal de São Paulo está situado na Praça Ramos de Azevedo, próximo ao Viaduto do Chá.
BREVE HISTÓRIA
O Teatro Municipal de São Paulo é um dos mais importantes teatros da cidade e um dos cartões postais da capital paulista, tanto por seu estilo arquitetônico semelhante ao dos mais importantes teatros do mundo, e claramente inspirado na Ópera de Paris, como pela sua importância histórica, por ter sido o palco da Semana de Arte Moderna de 1922, o marco inicial do Modernismo no Brasil .
O teatro foi construído para atender o desejo da elite paulista da época, que queria que a cidade estivesse à altura dos grande centros culturais da época, assim como promover a ópera e o concerto. Abriga atualmente a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Orquestra Experimental de Repertório, Coral Lírico, o Coral Paulistano e o Ballet da cidade de São Paulo. O edifício faz parte do Patrimônio Histórico do estado desde 1981, quando foi tombado pelo Condephaat.

Inicia-se no ano de 1895, as discussões sobre a construção de um teatro especificamente para ópera com um projeto enviado para a Câmara Municipal que tramita sem sucesso. Em 1898, o Teatro São José foi destruído por um incêndio; a Câmara Municipal lança incentivo para o empreendimento da construção do novo teatro, mediante a isenção de impostos. O empreendimento será efetuado quando a concessão para isenção de impostos é estabelecida em 50 anos, neste momento, o Escritório Técnico de Ramos de Azevedo apresenta a proposta de construção. Outra proposta já havia sido apresentada por Cláudio Rossi ao primeiro prefeito Antônio Prado que faz a aproximação entre o Escritório Técnico de Ramos de Azevedo.
O local escolhido para a construção foi o Morro do Chá, que já abrigava o Novo Teatro São José. Com o projeto de Cláudio Rossi, desenhos de Domiziano Rossi e construção pelo Escritório Técnico de Ramos de Azevedo, as obras foram iniciadas em 1903 e finalizadas em 1911. O estilo arquitetônico é o eclético, em voga na Europa desde a segunda metade do século XIX. São combinados os estilos Renascentista, Barroco do setecentos e Art Nouveau, sendo o último o estilo da época. A inauguração estava marcada para o dia 11 de setembro, mas devido ao atraso na chegada dos cenários da companhia Titta Ruffo,em São Paulo, pois vinham de turnê pela Argentina, foi adiada para 12 de setembro. Houve uma grande aglomeração de pessoas no entorno do teatro, muitas admiradas pela iluminação com energia elétrica vinda de seu interior e pelo entorno. A noite foi iniciada com o trecho da obra “O Guarani”, de Carlos Gomes, devido a pressão da crítica paulistana

A VISITA
Sem sombra de duvidas o Theatro Municipal, só pelo lado de fora já é uma atração impar. A sua fachada é composta por uma belíssima arquitetura e verdadeiras obras de arte esculpidas no movimentado caos de São Paulo.
A fachada é inspirada na Ópera de Paris, e realmente é idêntica a Opera, ao admirá-lo você se sente na verdadeira Paris, isso proporcionado pela riqueza de detalhes e aparência peculiar.
Imagem retirada da internet

Já a parte interna é a maior atração, que cativa até os olhares mais críticos. Como já dito, a arquitetura é algo fantástico, lá dentro chegamos a esquecer que estamos no Brasil, e nos imaginamos na parte nobre européia.
A parte interior possui ricos e belíssimos detalhes, desde o chão ao teto, todos feitos de uma forma eclética, misturando vários movimentos artísticos e artistas distintos.
A cada novo ambiente o encanto se renova, as descobertas e o significado histórico se tornam presente e acaricia todos os sentidos do corpo. Com certeza o ambiente é envolvente e inspirador, que proporciona o despertar dos sentidos para arte.
Para visitar a parte interna do Museu é necessária a presença de um guia, que deve ser agendado previamente, os horários de visitação são de terça a sexta, às 11h, 15h e às 17h, e aos sábados, ás 11h, 12h, 14h e 15h, o cadastro é feito na bilheteria e a entrada é gratuita.
A visita é estimulante, pois permite conhecer a história e a arte desse prédio centenário. Porem, quando for agendar a visita, pergunte se está incluso a visita a sala de espetáculos, pois em alguns horários esse local não é contemplado.
Então aproveite, e vá conhecer um pouco mais sobre esse magnífico Theatro!
REFERÊNCIAS
WIKIPÉDIA. Teatro Municipal de São Paulo. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/Teatro_Municip al_de_S%C3%A3o_Paulo> Acesso em: 5 de julho de 2014.


SÃO PAULO, Prefeitura de.  Theatro Municipal. Disponível em <http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/s ecretarias/cultura/theatromunicipal/> Acesso em: 5 de julho de 2014.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nicarágua, um paraíso natural

ORIGEM DO NOME, Nicarágua A origem do nome é incerta, já que o país não conta com um registro indígena, podendo-se recorrer somente às crônicas dos primeiros espanhóis. Nessas crônicas fala-se sobre o povo náhuatl que viviam entre o grande lago (chamado de Nicarágua posteriormente) e o Oceano Pacífico; a esta terra eles davam o nome de nic–atl-nahauc que significa "aqui junto a água".



LOCALIZAÇÃO A Nicarágua é um país da América Central, limitado ao norte pelo Golfo de Fonseca (através do qual faz fronteira com El Salvador), Honduras, a leste pelo Mar das Caraíbas, através do qual faz fronteira com o território colombiano de San Andrés e Providencia, a sul com a Costa Rica e a oeste com o Oceano Pacífico. Sua capital é Manágua. TOP 8 CURIOSIDADES -1ª Que futebol que nada! O esporte mais popular da Nicarágua é o beisebol. -2º A bebida típica é o pinolillo, uma bebida feita com milho, cacau, canela e outros ingredientes - 3º No total, a Nicarágua possui nove grandes lagos. Não é sem …

O que fazer depois que acabar a faculdade? Bacharel em Turismo

Após os três, quatro ou cinco anos de faculdade é natural que muitos ainda se perguntem o que vão fazer depois da faculdade, essa pergunta não é privilégio apenas dos futuros turismólogos, muitos e muitos outros futuros profissionais se fazem o mesmo questionamento. Mas falando dos futuros turismólogos, ao longo do curso a grade oferece uma serie de conhecimentos multidisciplinares que possuem o intuito de capacitar o profissional para os diversos meios de atuação do turismólogo. Mas a problemática se insere neste contexto. Algumas profissões como, por exemplo, licenciatura em Matemática, ou você ministra aulas ou vira pesquisador, são apenas duas opções (ou mais), de certa forma fica mais fácil de decidir, assim como biomedicina, ou você trabalha em um laboratório de analises clinicas, ou se torna professor ou se torna pesquisador. Já no turismo a realidade é inversa, em síntese temos os seguintes campos de atuação, cruzeiros, agencias de viagens, docente, poder publico, eventos, hotela…

O Folclore e o Turismo

Mas o que significa e o que é Folclore? Folclore é o conjunto de crenças, superstições, lendas, festas e costumes de um povo passado de geração em geração. A palavra Folclore vem do inglês pela junção das palavras folk (povo) e lore(sabedoria popular) significando sabedoria do povo. O Folclore no Brasil só começou a receber atenção da elite na metade do século XIX, durante o Romantismo. Naquela época, a cultura popular crescia na Europa e Estados Unidos e, baseados nesse interesse, estudiosos brasileiros como Celso de Magalhães e Sílvio Romero pesquisaram as manifestações folclóricas nativas e publicaram estudos. (FOLCLORE, 2010) Você sabia que o Folclore é protegido por lei? Isso mesmo, de acordo com a Constituição Federal de 1988, nos artigos 216 e 215, que relatam sobre o patrimônio cultural brasileiro: “os bens materiais e imateriais, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasilei…