Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

Os Amores de um quase Turismólogo!

Ah os amores de nossas vidas... Amores cafajestes, aventureiros, sem vergonha, de filme, de novela, de mentira, passageiros, avassaladores, de viagem, platônicos... Enfim, todo mundo já teve pelo menos um destes amores que eu citei... Mas, e os turismólogos, como classificamos os nossos amores? Bom, ainda falta um tiquinho para eu acabar minha graduação, mas já trabalhei no turismo então posso falar! (rsrs). Os amores dos profissionais de turismo são bem interessantes, primeiro que você tem que encontrar alguém que aceite te esperar depois do expediente de sábado a noite, que te espere ir ali no aeroporto resolver problemas com as passagens dos clientes, que seja paciente quando você chega em casa cheio de relatórios para preencher... É o amor está no ar... Mas fugindo um pouco destes amores. Como que os estudantes vivem seus amores? Eu, nasci em Joanópolis/SP, mas faço faculdade em Rosana/SP, então volto pra casa nas férias e dou um pulinho a cada três meses. Ai te pergunto, como namora…

A saga começou: Viajando para Europa

Há algum tempo venho tentando meu intercambio para Europa. Tentei a primeira vez para Santiago de Compostela, na Espanha, mas não obtive sucesso por estar no primeiro ano de faculdade. Há alguns meses entrei em mais um edital de intercâmbio, no qual coloquei três opções: Vigo, em Portugal; Valência, na Espanha; e como terceira escolha optei por Budapeste, na Hungria. Mas sempre tive o desejo de estudar em um país de língua espanhola, no entanto, para minha surpresa fui selecionado para ir à Hungria. O país de língua oficial húngara e de segunda língua inglesa está situado no leste europeu. Basicamente ficarei dez meses lá, mas o que eu quero retratar a vocês é o inicio desta saga ainda aqui no Brasil. O território húngaro permite a visitação de brasileiros no período de três meses sem a necessidade de um visto. Mas, como disse anteriormente, vou ficar 10 meses, então tive que correr atrás do tão temido visto. Já comecei tendo que enviar uma papelada ao projeto que me selecionou e envi…

Por que você trabalha em sábados, domingos e feriados?

Acho um tanto quanto engraçado quando as pessoas me perguntam: Por que você trabalha em sábados, domingos e feriados? Bom, existem explicações bem lógicas e outra nem tão lógicas. A primeira é pelo fato de que todos (penso eu) precisam de dinheiro, logo trabalhar em fins de semana, férias, feriados e etc é uma das oportunidades para obter o tão quisto “Money”, “dim dim”, “bufunfa” e o que quiserem chamar. Mas, por que em sábados, domingos e feriados e não em dias da semana? Então, eu trabalho com turismo, assim como seus setores, bem como hotelaria, restaurantes e eventos, assim, cabe a mim trabalhar enquanto você está de folga, curtindo uma praia, um jantar romântico em um restaurante, comemorando sua lua de mel, pedindo informações no centro de informações ao turista do seu destino e outras. Mas, você se sente feliz trabalhando nas férias das pessoas? Lógico, me sinto realizado. Fiz hospedagem e faço turismo para realizar sonhos e fazer com que cada sonho, sonhado há meses, anos e dias a…