Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

E se você pudesse voltar no tempo? A viagem da vida

E se você pudesse voltar no tempo? Sabe quando acontece alguma coisa por desleixo nosso e nós desejamos mais que tudo voltar no tempo, então, se você pudesse voltaria? Quantas vezes escolhemos um destino que ao chegar lá não foi tudo aquilo, ou compramos um souvenir que no final achamos um preço mais barato, perdemos o nosso voo, gastamos dinheiro de mais por bobeira ou até mesmo esquecemos nossos pertences em algum lugar. Todas essas situações nos batem aquele arrependimento, não é mesmo? Mas, vamos interpretar de outra forma. Imagine que a vida seja uma grande viagem, você escolhe os destinos (caminhos) e, algumas vezes os destinos (caminhos) não são lá tão prazerosos e nos arrependemos disso... Seja por escolher uma carreira, seja por trilhar um sucesso profissional de maneiras não convencionais ou por se casar cedo de mais e etc. Agora imagine que o souvenir caro seja uma pessoa que nos decepcionou. Muitas vezes supervalorizamos pessoas que não valem tudo o que dizem que valem e, que…

7 Dicas para viajar sozinho

Viajar sozinho para alguns pode parecer ruim, para outros pode parecer fantástico e para muitos um tanto quanto solitário. Mas, no entanto, sempre tem a primeira vez para tudo! Assim, se você vai ser um viajante solitário, segue essas dicas:

1º Escolha Hospedagens Compartilhadas Pessoas viajam sozinhas por vários motivos, mas se o seu é fazer amigos, aposte nessa opção. Pois tem muita gente (muita mesmo), que viaja sozinha e, está procurando por amigos. Além disso, nas hospedagens compartilhadas (hostels, Airbnb, couchsurfing) você pode conhecer novas culturas, línguas, países e muito mais. Eu particularmente quando viajei sozinho sempre encontrei grupo de pessoas, ou viajantes solitários, os quais me relacionei e minha “viagem solitária” se tornou um intercambio de ideias.
2º Use e abuse das comunidades do Facebook Eu gosto de viajar sozinho e falar com os locais, pessoas que vivem na cidade e, assim, aprender um pouco mais. Ai, sabe aquelas comunidades: “brasileiros em Londres”, “brasil…

Os 6 fatores básicos para ter uma boa experiência usando Airbnb

Num artigo anterior, discursei sobre as minhas experiências com Airbnb e os motivos iniciais da criação do Airbnb (que pode ser acessado aqui). Agora vou dar algumas dicas de como conseguir desconto, diminuir dor de cabeça e ter uma experiência legal nesse novo jeito de hospedar. Primeira pergunta usar Airbnb, vale apena? Então, depende muito. Existem alguns fatores que devem ser elencados: Numero de Pessoas, Localização da Propriedade, Qualidade da Propriedade, Periodo de Compra, Cidade/Estado e País e tempo de estadia. Falemos do Numero de Pessoas, as propriedades atribuem diferentes preços para o numero de pessoas, pois geralmente não se reserva uma cama, mais sim, um quarto ou o apartamento completo. Assim, se esta viajando sozinho, os preços no Airbnb podem estar mais salgados do que nos hostels, além disso, se você viaja com grupos grandes, de 6 ou mais pessoas, você poderá encontrar problemas em buscar propriedades que aceitem esse contingente em alguns destinos. Já sobre a Locali…

Paris, Barcelona, Frankfurt, Copenhague e Veneza: Os horrores e amores no Airbnb

Os modelos de hospedagem evoluíram muito nos últimos anos, mas em contrapartida, os serviços sofreram uma grande decadência.  Vivemos a ascensão dos hostels, que alteram os modos de se hospedar e se servir. Depois tivemos o “boom” das hospedagens solidárias, como o couchsurfing, por exemplo.  E agora vivemos a era do Airbnb. Bom, deixem me contar minhas experiências: Eu usei o Airbnb em Paris, Barcelona, Frankfurt, Copenhague e Veneza, nesses 5 destinos tive experiências engrandecedoras e desanimadoras. Primeiro, vou lhe explicar por qual motivo o Airbnb nasceu. A ideia surgiu em ofertar as famílias que possuíam um quartinho vazio a possibilidade de aluga-lo e fazer aquela graninha para ajudar nas contas do mês. Em outro ponto, está o viajante, que consegue baratear os custos de viagem. Mas além desses dois princípios, existe a troca de experiências, base principal do couchsurfing. A troca de experiências permite que viajantes e locais troquem ideias, conselhos e experiências e criem u…