Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2016

O turismo intolerante de Donald Trump!

Nas últimas semanas vimos a maior potência do mundo eleger o seu novo presidente. Não é a primeira vez que abordo aqui temas como eleições e as suas influências no turismo, no entanto sempre abordei de uma forma mais nacional, mas agora o panorama é o internacional. Após a eleição de Donald Trump como novo presidente dos Estados Unidos da América, o mundo se dividiu entre pessoas a favor e contra. No Brasil, o panorama internacional ganhou força e fluiu pelas redes sociais. Durante a campanha, Trump fez uso de um discurso de ódio, seja contra imigrantes, mulheres, negros, comunidade LGBT e tantos outros povos vivem no mundo. Ao México disse que iria criar um muro para separar os países e quem pagaria seria o México, ao Brasil disse que somos porcos latinos. Além desses discursos, a campanha se voltou para o nacionalismo dos EUA e a sua posição como raça desenvolvida frente às outras. No entanto, posições contra e a favor dividiram opiniões também no Brasil e em quase todos os grupos d…

4 cidades húngaras para você se apaixonar

Muitas pessoas pensam que as verdades de verdade acontecem em cidades grandes ou muito conhecidas. Na Europa, por exemplo, Paris, Barcelona, Grécia, Viena, Veneza, Zurique e outras cidades são os sonhos de muitos, mas tem muita coisa melhor por aqui. Neste post gostaria de apresentar a vocês quatro encantadores, pequenas e charmosas cidades húngaras: Visegrád, Szentendre, Vác e Esztergom. Começo a dizendo que estou em Budapeste a capital da Hungria e o interessante é que essas cidades são muito baratas para você ir. Quando fui a Esztergom, fiz o seguinte roteiro: - Sai de ônibus de Budapeste para Visegrád; - Mais um ônibus de Visegrád para Esztergom; - E por fim um ônibus de Esztergom para Budapeste. Sabe quanto gastei de transporte? Por incrível que pareça menos de R$: 27,00 (isso mesmo, menos de vinte e sete reais, não euros, não dólar não forint, mas sim reais). Começamos pelo roteiro, saímos não muito cedo, mais ou menos 10 da manha de um sábado. A cidade de Visegrád fica a mais ou menos…

Sem dúvidas Bratislava é o seu Destino!

Acho que o terceiro país que conheci na Europa foi ainda mais inusitado. Já estava me acostumando com as informações em húngaro, a lógica de pensamento e tudo mais. Mas ai, fui viajar a Eslováquia, que tem por sinal, acento em consoantes e tudo mais que tem direito. Fui, em especial na Bratislava, que é a capital da Eslováquia. Uma cidade de porte médio, diferente de Budapeste por ter indústrias ao fundo, mas encantadora como tantas outras cidades da Europa. A cidade de clima medieval, com castelos, ruínas, estradas, lojas e muito mais coisas com arquitetura típica da época, estava ainda mais encantadora com a chegada do outono. No Brasil, particularmente, nunca via diferença entre outono e as outras estações, mas aqui, acredito que no outono viajar se torna mais especial. Com atrativos bem interessantes, bem como o castelo principal, as estatuas no centro, os museus e especial culinária, a cidade atrai milhares de turistas.
Assim como, quando fui a Viena, utilizei o trem para ir a Bratis…

O turismo também está na política

As eleições acabaram há poucas semanas. Candidatos foram eleitos, prefeitos e vereadores logo tomarão posse de seus cargos. Durante o período de campanha ouvimos muitos discursos, seja sobre saúde, educação, segurança, emprego e outros assuntos. Não me assusta não ouvir muito sobre o turismo e o lazer, mesmo havendo em nossa região um grande potencial turístico a ser explorado. O discurso turístico, quando feito, sempre aborda as mesmas propostas: “desenvolver o turismo”, “trazer divisas”, “gerar empregos” e outras coisas. Do mesmo modo que essas propostas se repetem, não me assusta também ver discursos errados mostrando um desconhecimento dos candidatos sobre a terminologia e a atividade turística. Se os candidatos soubessem mesmo sobre o turismo, possivelmente não utilizariam o mesmo somente como um fator econômico, ou seja, eu não preciso gerar atrativos turísticos no município somente para gerar divisas, mas se eu pensar na população, posso usar o turismo para gerar lazer para a c…

Turismo, muito além de uma atividade

Não sei por que, mas não é a primeira vez que falo neste assunto. Acho engraçado o jeito que as pessoas tratam o turismo, em especial o papel do turismólogo na sociedade. De forma alguma escolhi o turismo, pois queria reconhecimento perante as outras carreiras. Mas, também não escolhi pensando que teria que ouvir tanta piada e tanta demonstração de não conhecimento desta profissão. E quando falo desconhecimento, isso é realmente interessante. Pois sempre escuto que turismólogo não é profissão, que o turismo é a apenas uma atividade que congrega restaurantes, hotéis e atrativos... Isso, quando alguém sabe disto e que existe um turismólogo. Enfim, não estou aqui para lhe contar o que faz um turismólogo, ate porque para essa questão já fiz ate vídeo. Eu penso que a desinformação não é o mal da sociedade, mas sim o sarcasmo, o egoísmo e o pensar que o que eu faço tem mais importância do que o que você faz. Se você não sabe o que é o turismólogo ou o que ele faz, tudo bem, pertencemos a uma …

Viena de incontáveis canções

O que a Europa tem de tão especial que cativa pessoas e faz que elas sonhem em conhecer cada canto deste continente? A resposta exta eu não tenho, mas posso dizer que esse continente é realmente incrível. Ontem eu e mais alguns amigos estivemos em Viena, a capital da Áustria. Como estamos em Budapeste realizando estudos, pegamos um trem para ir à cidade. De Budapeste a Viena é rápido, cerca de três horas de trem e o preço não é tão caro, dá para ir e voltar por menos de 30 euros. Mas como tínhamos outros afazeres optamos por ir e voltar no mesmo dia, então acordamos a 5 da manha e as 6:40 pegamos o primeiro trem. Pouco antes das 10 da manhã já estávamos desembarcando em Viena. A ida de trem foi uma atração à parte, seja pelas belas paisagens ou pelos lindos campos floridos que observamos. Mas a capital austríaca com certeza foi o que mais cativou nossos olhares. A Viena de incontáveis canções de Mozart e tantos outros músicos que por lá passaram tem muito mais do que belas músicas, a cidade…

Vamos falar de Turismo? Eleições

Na época das eleições muitos candidatos utilizam o turismo como objetos de sua campanha, seja discursando sobre o potencial turístico dos municípios ou o quanto o turismo poderá ser desenvolvido em seu mandato. No entanto, passa mandato entra mandato, sempre ouvimos os mesmos discursos e ainda continuamos vendo que o turismo sempre é utilizado como discurso eleitoral, mas na pratica, pouca coisa acontece. Acho mais engraçado é o modo como o qual os candidatos utilizam o turismo em seus discursos, frequentemente ouvimos: - Vamos capacitar à oferta turística; - Vamos trazer demanda para a nossa cidade; - Vamos melhorar o lazer da comunidade autóctone; - Vamos melhorar a infraestrutura de apoio ao turista... Na realidade se os candidatos utilizassem alguma dessas frases acima, possivelmente, este texto teria outro intuito. Pois, são raros os candidatos que realmente sabem de turismo e sabem como falar de turismo. Dias a trás lendo propostas de alguns candidatos eu li a seguinte frase “Explorar o…

A Montanha Russa chamada Intercambio!

São tantas palavras em minha mente, tantas histórias, tantas frases, imagens de lugares, expressões e tudo mais que três semanas em um novo país poderiam fazer com uma pessoa. Fico a pensar se posso absorver tudo que vejo, leio e escuto. Parece ser tanta coisa eu ao deitar minha cabeça no travesseiro á noite fico a pensar em tudo o que ocorreu durante o dia e, tenham certeza, não foi pouca coisa. As pessoas visualizam minhas fotos no Facebook ou no Instagram, imaginando que está tudo lindo, maravilhoso e divertido. Claro que está, pois aqui tudo é lindo, tudo é maravilhoso e as pessoas são diferentes. Mas até que ponto a diferença é boa? Até que ponto um novo país, uma nova vida deixa de ser novidade e começa a ser cotidiano? Pense que muitas vezes nos deixamos de nos impressionar, deixamos de nos encantar pelas pequenas coisas que vemos ao nosso redor. Meu amigo me disse uma vez: - Léo quando você for para fora do país você vai se tornar Patriota. Pois é, acredito que ainda não me transfo…

O Velho mundo se tornou o novo mundo

Nunca sei se os autores de artigos devem contar o que eles passam, mas como sou um autor de turismo e hotelaria, penso que minhas experiências podem ser triviais para passar meu conhecimento e desmoralizar paradigmas. Bom, como alguns sabem, estou vivendo um tempo aqui na Hungria, o país é lindo, tem culturas diferentes, pessoas diferentes e, sobretudo, hábitos completamente diferentes do que vivemos no Brasil. Minha função aqui não é desmoralizar nossa nação, até porque temos muitas coisas boas e coisas a melhorar em nosso país. Mas vamos falar sobre a Hungria e sobre a minha viagem que garanto que vocês terão outra visão. O Brasil é conhecido internacionalmente, agora pela Copa, pelas Olimpíadas e às vezes me falam do Samba e do Carnaval. Mas sim, nesses poucos dias que estou aqui, não teve uma pessoa que não me perguntou sobre estes dois eventos esportivos. A língua oficial da Hungria é o húngaro, e como dizia Chico Buarque "a única língua do mundo que, segundo as más línguas, …

A Terra do pé vermelho- Ribeirão Preto

As pessoas vivem comentando que viajar para fora do Brasil é melhor do que viajar pelos nossos destinos. Mas, será que elas realmente sabem vivenciar os destinos brasileiros? Recentemente tive a oportunidade de ministrar uma oficina no Sesc e consequentemente conhecer a tão falada Ribeirão Preto, seja sua fama dada por ser uma metrópole do interior, pelo Chopp Pinguim, pelo campus da USP ou por tantas e tantas outras referencias dessa terra dos antigos barões do café. A Califórnia brasileira, como intitulada pelos locais, é mesmo muito quente! Claro que meu anfitrião errou suas previsões: -Ah, desde que eu moro aqui nunca vir cair uma gota de chuva do céu em Agosto! Pois bem, eu trouxe a chuva (rsrsrs). E por falar em anfitrião, é por isso que digo que muitos brasileiros não sabem aproveitar nosso país, pois muitos fazem um turismo meramente contemplativo no nosso país, ou seja, pouco se importam com a vida da comunidade local. Turismo contemplativo por contemplativo eu concordo que ver a…

A Encantada Brodowski

Sempre tinha ouvido falar de Brodowski, a então intitulada Terra de Portinari, mas nunca tinha tido o prazer de andar por suas terras. Mas foi ai que tive esta oportunidade. Em uma manhã cinzenta de uma quarta-feira partimos de ônibus de Ribeirão Preto\SP eu e meu anfitrião. Pouco menos de 30 minutos já estávamos chegando à cidadezinha. Logo de cara, pelo ônibus, parece que estamos indo para o caminho errado, pois o Bus dá literalmente um tour pela cidade, desde os bairros mais distantes aos mais turísticos (mas tenha fé, uma hora ele para no centro). Descemos em um ponto próximo ao centro, basicamente próximo a igreja de Nossa Senhora Aparecida. Ai visitamos a praça e fomos em direção a praça do Museu Casa de Portinari. Logo na praça, como tínhamos acordado cedo, decidimos tomar uma café antes da visita e, acreditem, a Sol e Lua Cafeteria é um lugar charmoso, requintado e muito bem decorado que vale muito apena conhecer e se deliciar em seus quitutes. E o melhor, fica na esquina do museu…

O coração de mãe que sempre cabe mais um: a hospedagem solidária

Viajar sempre foi um desejo de muitos, mas por inúmeros fatores não é sempre que podemos sair por aí conhecendo os lugares, nos aventurando e conhecendo novas pessoas, seja por falta de tempo, motivos financeiros e tantos outros motivos. No entanto, atualmente, vem ganhando força no Brasil a hospedagem solidária, muito conhecida também com a versão americana do Couchsurfing. A hospedagem solidária pode ser uma das alternativas para quem quer sair viajar e não deseja gastar muito. Na atualidade, por conta das redes sociais, sempre conhecemos novas pessoas e desenvolvemos amizades a distância. O couchsurfing, bem como o facebook, instragram e demais redes sociais, possui o intuito de unir viajantes e pessoas que os desejam receber. Nesse modelo de hospedagem você fica na casa de um anfitrião, vive sua rotina, seus hábitos e costumes. Mas é claro que não há a privacidade que temos nos hotéis e até nos hostels, mas o objetivo principal da hospedagem solidária e do couchsurfing é além de p…

Meu Primeiro Voo

Pois é, pode até parecer algo estranho neste mundo onde todos são viajantes, mas eu nunca tinha voado antes. Já conheço alguns lugares bem distantes: Joinville/SC, Morretes/PR, Foz do Iguaçu/PR, Feira de Santana/BA, Curitiba/PR e outros lugares, mas todos meus deslocamentos tinham sido de ônibus ou de carro. Mas ai, surgiu a oportunidade de ministrar uma oficina no Sesc de Ribeirão Preto/SP e eu não podia deixar passar. Até me ofereceram ir de São Paulo a Ribeirão Preto de ônibus, mas eu tinha que experimentar o tão falado voo doméstico! E assim foi, peguei um ônibus de Atibaia/SP com destino a cidade de São Paulo, peguei o metro até o terminal São Judas, chamei um táxi no Uber e logo estava chegando no Aeroporto de Congonhas. Confesso que pensei que eu demoraria muito para embarcar, ainda mais com essas novas regras na Anac e etc. Mas, por incrível que pareça o aeroporto estava muito vazio. Algumas filinhas na Gol, outras na Avianca, algumas na Azul e algumas pessoas em minha frente na f…