Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

A Terra do pé vermelho- Ribeirão Preto

As pessoas vivem comentando que viajar para fora do Brasil é melhor do que viajar pelos nossos destinos. Mas, será que elas realmente sabem vivenciar os destinos brasileiros? Recentemente tive a oportunidade de ministrar uma oficina no Sesc e consequentemente conhecer a tão falada Ribeirão Preto, seja sua fama dada por ser uma metrópole do interior, pelo Chopp Pinguim, pelo campus da USP ou por tantas e tantas outras referencias dessa terra dos antigos barões do café. A Califórnia brasileira, como intitulada pelos locais, é mesmo muito quente! Claro que meu anfitrião errou suas previsões: -Ah, desde que eu moro aqui nunca vir cair uma gota de chuva do céu em Agosto! Pois bem, eu trouxe a chuva (rsrsrs). E por falar em anfitrião, é por isso que digo que muitos brasileiros não sabem aproveitar nosso país, pois muitos fazem um turismo meramente contemplativo no nosso país, ou seja, pouco se importam com a vida da comunidade local. Turismo contemplativo por contemplativo eu concordo que ver a…

A Encantada Brodowski

Sempre tinha ouvido falar de Brodowski, a então intitulada Terra de Portinari, mas nunca tinha tido o prazer de andar por suas terras. Mas foi ai que tive esta oportunidade. Em uma manhã cinzenta de uma quarta-feira partimos de ônibus de Ribeirão Preto\SP eu e meu anfitrião. Pouco menos de 30 minutos já estávamos chegando à cidadezinha. Logo de cara, pelo ônibus, parece que estamos indo para o caminho errado, pois o Bus dá literalmente um tour pela cidade, desde os bairros mais distantes aos mais turísticos (mas tenha fé, uma hora ele para no centro). Descemos em um ponto próximo ao centro, basicamente próximo a igreja de Nossa Senhora Aparecida. Ai visitamos a praça e fomos em direção a praça do Museu Casa de Portinari. Logo na praça, como tínhamos acordado cedo, decidimos tomar uma café antes da visita e, acreditem, a Sol e Lua Cafeteria é um lugar charmoso, requintado e muito bem decorado que vale muito apena conhecer e se deliciar em seus quitutes. E o melhor, fica na esquina do museu…

O coração de mãe que sempre cabe mais um: a hospedagem solidária

Viajar sempre foi um desejo de muitos, mas por inúmeros fatores não é sempre que podemos sair por aí conhecendo os lugares, nos aventurando e conhecendo novas pessoas, seja por falta de tempo, motivos financeiros e tantos outros motivos. No entanto, atualmente, vem ganhando força no Brasil a hospedagem solidária, muito conhecida também com a versão americana do Couchsurfing. A hospedagem solidária pode ser uma das alternativas para quem quer sair viajar e não deseja gastar muito. Na atualidade, por conta das redes sociais, sempre conhecemos novas pessoas e desenvolvemos amizades a distância. O couchsurfing, bem como o facebook, instragram e demais redes sociais, possui o intuito de unir viajantes e pessoas que os desejam receber. Nesse modelo de hospedagem você fica na casa de um anfitrião, vive sua rotina, seus hábitos e costumes. Mas é claro que não há a privacidade que temos nos hotéis e até nos hostels, mas o objetivo principal da hospedagem solidária e do couchsurfing é além de p…

Meu Primeiro Voo

Pois é, pode até parecer algo estranho neste mundo onde todos são viajantes, mas eu nunca tinha voado antes. Já conheço alguns lugares bem distantes: Joinville/SC, Morretes/PR, Foz do Iguaçu/PR, Feira de Santana/BA, Curitiba/PR e outros lugares, mas todos meus deslocamentos tinham sido de ônibus ou de carro. Mas ai, surgiu a oportunidade de ministrar uma oficina no Sesc de Ribeirão Preto/SP e eu não podia deixar passar. Até me ofereceram ir de São Paulo a Ribeirão Preto de ônibus, mas eu tinha que experimentar o tão falado voo doméstico! E assim foi, peguei um ônibus de Atibaia/SP com destino a cidade de São Paulo, peguei o metro até o terminal São Judas, chamei um táxi no Uber e logo estava chegando no Aeroporto de Congonhas. Confesso que pensei que eu demoraria muito para embarcar, ainda mais com essas novas regras na Anac e etc. Mas, por incrível que pareça o aeroporto estava muito vazio. Algumas filinhas na Gol, outras na Avianca, algumas na Azul e algumas pessoas em minha frente na f…