Pular para o conteúdo principal

Reminiscências: As tão sonhadas férias de julho- Por: Monica Dias

O burburinho dentro de casa já acontecia, pais, tios e avós reunidos no almoço discutiam o destino das férias alegremente. E a criançada reunida na vila, conversava sobre o mesmo assunto.
- Júlio, seus pais já resolveram aonde vão te levar?
- Acredito que vamos para praia visitar meus avós... mas eu queria mesmo era ir com você! Suspiro e digo comigo mesma – também queria levar todos vocês!
 - Desta vez papai e mamãe resolveram visitar uns tios em Guaratinguetá, como disse a vocês ontem, a viagem será em família, meus primos irão também.

 Na reunião do almoço me senti constrangida porque não sabia nada do lugar, mas eles disseram que fica no Vale do Paraíba, aqui em São Paulo mesmo, a 176 km da capital, tive vontade de perguntar muita coisa, mas temi o olhar dos adultos, assim corri para o quarto e debaixo da cama, numa caixa muito bem organizada, peguei meu mapa do estado de São Paulo, que ganhei do meu avô, e iniciei uma pesquisa. Quando as primeiras palavras surgiram uau! Um lugar chamado Gomeral, já imaginei a turma toda pulando e nadando por ali. Li que está localizada na beira da estrada do Parque José Jorge Boueri, a 36 km do centro de “Guara” - ouvi meus pais chamarem o lugar assim – marquei no mapa.
A foto ao lado era de um Balneário (nem sabia muito bem o que era) chamado Águas da Mantiqueira, uma fonte hidromineral na Estrada do Taquaral...tchibum - mais uma marquinha no mapa.
 De súbito, peguei no telefone e liguei para o vovô. – Alô vovô? Você pode me contar de quando esteve em “Guara”?
 - Mas...minha neta?! Assim, pelo telefone?! Bem, vou começar(risadas)...Você já ouviu falar do Frei Galvão, o primeiro santo brasileiro?!
O próprio Papa Bento XVI esteve aqui para a canonização!
 - Canoni...o que significa?
- Minha neta, um ritual solene de entrega de um título, o de “santo” pela igreja católica, você precisa ler mais.
- Antônio Galvão de França já manifestava sua vocação desde pequeno, assim foi enviado para um seminário na Bahia. Mais tarde em São Paulo, se destacou como orador participando da primeira Academia de Letras e como arquiteto na construção do Mosteiro Nossa Senhora da Conceição da Luz em 1774. Ainda em vida muitos milagres são atribuídos a ele, mas chega de falação você precisa visitar o lugar e ouvir das pessoas suas histórias.

- Obrigado vovô, você tem razão, vou arrumar as malas!

Sobre a Autora

Mônica Dias sempre de malas prontas 
Trabalho na Etec Prof Camargo Aranha
Turismóloga e agente cultural
Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão EAD
Formação Pedagogica EJA
Atualizações:   jogos digitais, gestão de multimídias, museologia, sociologia do turismo e bla bla bla 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nicarágua, um paraíso natural

ORIGEM DO NOME, Nicarágua A origem do nome é incerta, já que o país não conta com um registro indígena, podendo-se recorrer somente às crônicas dos primeiros espanhóis. Nessas crônicas fala-se sobre o povo náhuatl que viviam entre o grande lago (chamado de Nicarágua posteriormente) e o Oceano Pacífico; a esta terra eles davam o nome de nic–atl-nahauc que significa "aqui junto a água".



LOCALIZAÇÃO A Nicarágua é um país da América Central, limitado ao norte pelo Golfo de Fonseca (através do qual faz fronteira com El Salvador), Honduras, a leste pelo Mar das Caraíbas, através do qual faz fronteira com o território colombiano de San Andrés e Providencia, a sul com a Costa Rica e a oeste com o Oceano Pacífico. Sua capital é Manágua. TOP 8 CURIOSIDADES -1ª Que futebol que nada! O esporte mais popular da Nicarágua é o beisebol. -2º A bebida típica é o pinolillo, uma bebida feita com milho, cacau, canela e outros ingredientes - 3º No total, a Nicarágua possui nove grandes lagos. Não é sem …

O que fazer depois que acabar a faculdade? Bacharel em Turismo

Após os três, quatro ou cinco anos de faculdade é natural que muitos ainda se perguntem o que vão fazer depois da faculdade, essa pergunta não é privilégio apenas dos futuros turismólogos, muitos e muitos outros futuros profissionais se fazem o mesmo questionamento. Mas falando dos futuros turismólogos, ao longo do curso a grade oferece uma serie de conhecimentos multidisciplinares que possuem o intuito de capacitar o profissional para os diversos meios de atuação do turismólogo. Mas a problemática se insere neste contexto. Algumas profissões como, por exemplo, licenciatura em Matemática, ou você ministra aulas ou vira pesquisador, são apenas duas opções (ou mais), de certa forma fica mais fácil de decidir, assim como biomedicina, ou você trabalha em um laboratório de analises clinicas, ou se torna professor ou se torna pesquisador. Já no turismo a realidade é inversa, em síntese temos os seguintes campos de atuação, cruzeiros, agencias de viagens, docente, poder publico, eventos, hotela…

O Folclore e o Turismo

Mas o que significa e o que é Folclore? Folclore é o conjunto de crenças, superstições, lendas, festas e costumes de um povo passado de geração em geração. A palavra Folclore vem do inglês pela junção das palavras folk (povo) e lore(sabedoria popular) significando sabedoria do povo. O Folclore no Brasil só começou a receber atenção da elite na metade do século XIX, durante o Romantismo. Naquela época, a cultura popular crescia na Europa e Estados Unidos e, baseados nesse interesse, estudiosos brasileiros como Celso de Magalhães e Sílvio Romero pesquisaram as manifestações folclóricas nativas e publicaram estudos. (FOLCLORE, 2010) Você sabia que o Folclore é protegido por lei? Isso mesmo, de acordo com a Constituição Federal de 1988, nos artigos 216 e 215, que relatam sobre o patrimônio cultural brasileiro: “os bens materiais e imateriais, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasilei…