terça-feira, 23 de junho de 2015

Minha Primeira Apresentação de Trabalho- Fórum Internacional de Turismo do Iguassu

Quando entrei na faculdade tomei conhecimento da oportunidade de apresentar trabalhos em eventos, sempre fiquei encantado e motivado pela oportunidade. Mas, quando realmente tive a noticia que teria que apresentar, a história foi outra.
Logo de inicio fiquei com medo e ao mesmo tempo ansioso, pois tinha medo de dar errado e estava ansioso para viver este momento.
Assim que soube que meu artigo científico “Rota e Roteiros: Desafios para uma nova conceituação” tinha sido aprovado no IX Festival Internacional de Turismo do Iguassu quase “enfartei”. Fiquei totalmente surpreso, pois era o meu primeiro artigo que redigi e que havia sido aprovado.
A primeira coisa que eu fiz foi contar para meus pais e a segunda foi o correr falar com a minha orientadora. Como não tinha experiência alguma com apresentação ela foi essencial, me deu o que a apresentação deveria conter e etc.
Após isso fiquei treinando incessantes vezes, se foram 20 foi pouco, tentando controlar meu tempo, a velocidade da minha voz e, sobretudo o nervosismo. Treinei tantas vezes que na primeira vez apresentei em 15 min e em outra vez apresentei meu artigo em 8 min, sendo que o máximo era 10 min.
Bom, depois de muito treino e de assistir milhões de apresentações na internet, chegou o dia de ir para Foz do Iguaçu. No caminho tentei espairecer a mente pensar em outras coisas e aproveitar a viagem, uma vez que era a primeira vez que viajava ao destino.
Chegando a Foz do Iguaçu, eu e os outros discentes e docentes da UNESP, fomos retirar a credencial no X Festival de Turismo das Cataratas. Logo na entrada, quando vi o traje das pessoas, assumo que fiquei ainda mais nervoso, pois elas estavam bem vestidas e passavam um ar de seriedade. Após o credenciamento nos dirigimos ao Hostel e eu particularmente tentei mais uma vez relaxar.
A alegria de ver seu nome no banner #sempreço
Por fim o grande dia chegou. Logo pela manha eu seria o 2º a apresentar meu trabalho, a ansiedade tomava conta, a hora era aquela, não dava para esperar.
Eu assisti a primeira apresentação e enquanto isso já estava pensando na minha. Como esperado minha hora chegou, comecei a falar sobre o meu tema, decidi falar bem pausadamente abordando todos os aspectos e olhando para prateia e também para a avaliadora do GD (Grupo de Discussão).
No momento que restava 2 minutos para acabar meu tempo a avaliadora me acenou informando sobre o tempo, mas eu já estava acabando. Acabei por volta dos 9 min e 38 sec., praticamente em cima do tempo.
Quando acebei pude observar que a pior parte estava para começar, as perguntas. Mas para minha surpresa a avaliadora me elogiou, disse que para um estudo conceitual eu apresentei e explanei com clareza o assunto. Quando ela disse isso senti um alivio, um peso saiu das minhas costas.
Eu e a Avaliadora do meu GD
Ela me deu algumas dicas e em menos de 5 minutos toda a minha participação estava encerrada. Fiquei então ate o final do GD, de certo modo adorei os outros trabalhos apresentados.
Após o termino do meu GD peguei meu certificado e fiquei perambulando pelos outros GDs. Era possível ver o nervosismo e a ansiedade das pessoas, claro que eu também fiquei daquela forma, mas aprendi que por mais que a situação nos deixe em estado de observação, nós temos que nos centrar, treinar e nos dias que antecedem o evento, devemos espairecer, pensar em outras coisas, que com certeza na hora da apresentação colheremos bons frutos.

Deixo uma mensagem a todos, procurem sempre desafiar-se, nunca se acomode, sempre busque novos horizontes, novas metas e novos rumos, pois garanto que você vai olhar para trás e ver que tudo foi muito bom e, se foi ruim, pelo menos valeu de aprendizado...