Pular para o conteúdo principal

Viajar nas lembranças é mágico- Por Mônica Dias

Viajar nas lembranças é mágico Quando resolvi escrever sobre turismo receptivo me vi diante do computador imaginando usuários acessando aquelas fotos lindíssimas de casas branquinhas e mar azul anil da Grécia, vielas estreitas e charmosas com suas janelas coloridas da Itália, bares e cafés nas calçadas cheias de gente bem vestida da França, ruas de paralelepípedos e bondes subindo e descendo em Portugal... 
(...) no mesmo instante arrumaria as malas e partiria ao encontro dessa atmosfera retrô...PARA TUDO! Junto a essas paisagens encontro uma foto, uma casa de bairro, uma cidade pequena, paro para observar os detalhes e a memória me traz cheiro do bolo quentinho, risadas de crianças brincando na calçada, o sol iluminando a praça, a água jorrando do chafariz, pessoas sentadas nos bancos conversando... lembranças... e viajar nelas é mágico, uma força misteriosa, passado e presente, onde nada se repete da mesma forma! São tantas as cidades que ainda guardam essas características, as pessoas contam histórias de vida, heranças da religiosidade, do artesanato, do cotidiano... expressões de um patrimônio imaterial. Dessa forma o turismo difere em sua prática, as razões porque viajamos são extremamente variadas, e devido ao crescente interesse de se compreender a história de lugares diferentes e de experiências humanas passo a partir de hoje a escrever sobre o que nos rodeia, aguardem!

Sobre a Autora

Mônica Dias sempre de malas prontas 
Trabalho na Etec Prof Camargo Aranha
Turismóloga e agente cultural
Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão EAD
Formação Pedagogica EJA
Atualizações:   jogos digitais, gestão de multimídias, museologia, sociologia do turismo e bla bla bla 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nicarágua, um paraíso natural

ORIGEM DO NOME, Nicarágua A origem do nome é incerta, já que o país não conta com um registro indígena, podendo-se recorrer somente às crônicas dos primeiros espanhóis. Nessas crônicas fala-se sobre o povo náhuatl que viviam entre o grande lago (chamado de Nicarágua posteriormente) e o Oceano Pacífico; a esta terra eles davam o nome de nic–atl-nahauc que significa "aqui junto a água".



LOCALIZAÇÃO A Nicarágua é um país da América Central, limitado ao norte pelo Golfo de Fonseca (através do qual faz fronteira com El Salvador), Honduras, a leste pelo Mar das Caraíbas, através do qual faz fronteira com o território colombiano de San Andrés e Providencia, a sul com a Costa Rica e a oeste com o Oceano Pacífico. Sua capital é Manágua. TOP 8 CURIOSIDADES -1ª Que futebol que nada! O esporte mais popular da Nicarágua é o beisebol. -2º A bebida típica é o pinolillo, uma bebida feita com milho, cacau, canela e outros ingredientes - 3º No total, a Nicarágua possui nove grandes lagos. Não é sem …

O que fazer depois que acabar a faculdade? Bacharel em Turismo

Após os três, quatro ou cinco anos de faculdade é natural que muitos ainda se perguntem o que vão fazer depois da faculdade, essa pergunta não é privilégio apenas dos futuros turismólogos, muitos e muitos outros futuros profissionais se fazem o mesmo questionamento. Mas falando dos futuros turismólogos, ao longo do curso a grade oferece uma serie de conhecimentos multidisciplinares que possuem o intuito de capacitar o profissional para os diversos meios de atuação do turismólogo. Mas a problemática se insere neste contexto. Algumas profissões como, por exemplo, licenciatura em Matemática, ou você ministra aulas ou vira pesquisador, são apenas duas opções (ou mais), de certa forma fica mais fácil de decidir, assim como biomedicina, ou você trabalha em um laboratório de analises clinicas, ou se torna professor ou se torna pesquisador. Já no turismo a realidade é inversa, em síntese temos os seguintes campos de atuação, cruzeiros, agencias de viagens, docente, poder publico, eventos, hotela…

O Folclore e o Turismo

Mas o que significa e o que é Folclore? Folclore é o conjunto de crenças, superstições, lendas, festas e costumes de um povo passado de geração em geração. A palavra Folclore vem do inglês pela junção das palavras folk (povo) e lore(sabedoria popular) significando sabedoria do povo. O Folclore no Brasil só começou a receber atenção da elite na metade do século XIX, durante o Romantismo. Naquela época, a cultura popular crescia na Europa e Estados Unidos e, baseados nesse interesse, estudiosos brasileiros como Celso de Magalhães e Sílvio Romero pesquisaram as manifestações folclóricas nativas e publicaram estudos. (FOLCLORE, 2010) Você sabia que o Folclore é protegido por lei? Isso mesmo, de acordo com a Constituição Federal de 1988, nos artigos 216 e 215, que relatam sobre o patrimônio cultural brasileiro: “os bens materiais e imateriais, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasilei…