terça-feira, 26 de maio de 2015

Viajar nas lembranças é mágico- Por Mônica Dias

Viajar nas lembranças é mágico Quando resolvi escrever sobre turismo receptivo me vi diante do computador imaginando usuários acessando aquelas fotos lindíssimas de casas branquinhas e mar azul anil da Grécia, vielas estreitas e charmosas com suas janelas coloridas da Itália, bares e cafés nas calçadas cheias de gente bem vestida da França, ruas de paralelepípedos e bondes subindo e descendo em Portugal... 
(...) no mesmo instante arrumaria as malas e partiria ao encontro dessa atmosfera retrô...PARA TUDO! Junto a essas paisagens encontro uma foto, uma casa de bairro, uma cidade pequena, paro para observar os detalhes e a memória me traz cheiro do bolo quentinho, risadas de crianças brincando na calçada, o sol iluminando a praça, a água jorrando do chafariz, pessoas sentadas nos bancos conversando... lembranças... e viajar nelas é mágico, uma força misteriosa, passado e presente, onde nada se repete da mesma forma! São tantas as cidades que ainda guardam essas características, as pessoas contam histórias de vida, heranças da religiosidade, do artesanato, do cotidiano... expressões de um patrimônio imaterial. Dessa forma o turismo difere em sua prática, as razões porque viajamos são extremamente variadas, e devido ao crescente interesse de se compreender a história de lugares diferentes e de experiências humanas passo a partir de hoje a escrever sobre o que nos rodeia, aguardem!

Sobre a Autora

Mônica Dias sempre de malas prontas 
Trabalho na Etec Prof Camargo Aranha
Turismóloga e agente cultural
Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão EAD
Formação Pedagogica EJA
Atualizações:   jogos digitais, gestão de multimídias, museologia, sociologia do turismo e bla bla bla