terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Por que não Turismo? (Why?)

Imagem Retirada da Internet
Acho que não é a primeira e não será a última vez que escrevo sobre isso (Infelizmente). Hoje, pela manhã já ouvi mais uma vez de uma pessoa formada em turismo que não recomenda a formação em turismo e, que se você quer ser rico não deve fazer turismo e se quer folga no turismo trabalhamos em fins de semana e feriado (até ai tudo bem né...).
Mas ai é que vem meus questionamentos... Pelo amor das colunas gregas... Se as pessoas não gostam tanto de turismo, por que sentem a necessidade de contar e não indicar a profissão? Pense comigo, se um médico não gosta de ser médico ele vai sair falando para todo mundo que não gosta? Vai sair fazendo blasfémia da sua própria profissão?
Uma coisa é você estar em uma roda de amigos e contar os “causos” da profissão (rsrs já fiz muito), outra é você dizer pra gente que nem sabe o alfabeto fonético que turismo é um beco sem saída.
Mas então, devemos esconder a verdade Léo? Não, devemos apenas suprir as pessoas com os pontos positivos e negativos da profissão e deixar elas decidirem. Afinal, já basta pressão familiar, destino, Alá, Maomé, Deus, Oxalá, Buda e etc, que determina o que a pessoa fará, não quero ser incumbido disto.
Se aprendi uma coisa no turismo desde que entrei é que a profissão é assim –“Ou ame-a, ou deixe-a” (pois é rsrs), não tem escapatória. Siiim, nossos salários não são iguais aos dos médicos, trabalhamos em fim de semana, férias, carnaval e outros tantos feriados (principalmente no Brasil que adora feriados), enfrentamos turistas exigentes, massss nada supera o sorriso de um cliente, um abraço e um agradecimento que recebemos por fazer aquilo que realizamos com um único verbo... O Turismo do Verbo Amar!

Quer fazer turismo? Façaaaa, delicie-se, aproveite, viva, viaje, conheça outras pessoas, fale outros idiomas... Sinceramente, tem gente que ganha pouco e vive muiiiitttooo.....