Pular para o conteúdo principal

Diário de Viagem- Museu da Casa Brasileira

O Museu da Casa Brasileira está situado na Avenida Brigadeiro Faria Lima, entre as avenidas Europa e Cidade Jardim.
BREVE HISTÓRIA
Estatua da Entrada
Estatua da Entrada

 O Museu da Casa Brasileira (MCB) se dedica às questões da cultura material da casa brasileira. É o único do país especializado em design e arquitetura, tendo se tornado uma referência nacional e internacional nesses temas. Conhecido pela localização privilegiada, uma mansão da década de 40, o MCB é um verdadeiro oásis entre os prédios da região com seu jardim de mais de 6 mil metros quadrados. 

        Criado em 1970 com a denominação de Museu do Mobiliário Artístico e Histórico Brasileiro, recebeu o nome atual no ano seguinte, por sugestão do então diretor Ernani Silva Bruno, endossada por conselheiros como Sérgio Buarque de Holanda; em 1972, passou a ocupar a atual sede.


          O Museu expõe em sua coleção permanente exemplares do mobiliário dos séculos XVII ao XXI e reforça, em sua agenda cultural, a vocação para as áreas de arquitetura e design por meio da multiplicação de exposições temporárias e de um programa diversificado de debates, palestras, cursos, oficinas e lançamentos de livros. Desde 1986 realiza anualmente o Prêmio Design Museu da Casa Brasileira, a mais longeva e tradicional premiação da categoria. Desenvolve também ações que propiciam a acessibilidade e a formação de novos públicos através de seu núcleo educativo que, além do atendimento ao público espontâneo, promove regularmente visitas agendadas voltadas ao público escolar (do ensino infantil ao superior) e público em geral. O núcleo oferece ainda programas específicos voltados à inclusão sócio-cultural, pessoas com deficiência, famílias e amigos entre outros. (MCB, 2014)
A VISITA
A arquitetura singular do Prédio do Museu da Casa Brasileira é a primeira coisa que chama atenção. Em meio aos enormes arranha-céus da Avenida Faria Lima, um espaço se destaca e cativa os olhares de todos que passam por ali.
Um local vivo, repleto de vegetação e arte. Um espaço que abriga os traços arquitetônicos de inúmeras gerações, mostrando o luxo e a sofisticação dos antigos móveis e cômodos da mansão dos Prados.
A vista é incrivelmente surpreendente, tanto que se pode deduzir que aquele espaço não é brasileiro, o espaço nos remete a Europa ao luxo de Paris e a natureza dos encantadores campos da França.
Em especial no dia 31 de Agosto, no dia que visitei, teve a apresentação da OCAM- Orquestra de Câmara da USP, que foi exuberante e extremamente propicia para o ambiente, A apresentação contou com Opera, Piano e um concerto com os grandes nomes da musica clássica, assim como Mozart e Bellini.
Atualmente está acontecendo uma exposição “Maneiras de expor: arquitetura expositiva de Lina Bo Bardi” que vai até dia 9 de novembro, uma exposição encantadora que mergulha no universo criativo e autentico da arquiteta
O MCB funciona de terça a domingo das 10h as 18h, com ingressos as R$: 4,00 e estudantes pagam R$: 2,0o, aos sábados domingos e feriados a entrada é gratuita e o estacionamento é pago.

O museu encanta a todos e sua localização permite que todos o visitem. Pelo Metro ele fica próximo às estações Faria Lima e Cidade Jardim da CPTM e é servido por linhas de ônibus conectadas ao centro e à Av. Paulista.
 Visitem !!
             
Site do Museu: http://www.mcb.org.br/index.asp
Referencias

MCB. O Museu. Disponível em < http://www.mcb.org.br/mcbText.asp?sMenu=P001> Acesso: dia 01 de 2014.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nicarágua, um paraíso natural

ORIGEM DO NOME, Nicarágua A origem do nome é incerta, já que o país não conta com um registro indígena, podendo-se recorrer somente às crônicas dos primeiros espanhóis. Nessas crônicas fala-se sobre o povo náhuatl que viviam entre o grande lago (chamado de Nicarágua posteriormente) e o Oceano Pacífico; a esta terra eles davam o nome de nic–atl-nahauc que significa "aqui junto a água".



LOCALIZAÇÃO A Nicarágua é um país da América Central, limitado ao norte pelo Golfo de Fonseca (através do qual faz fronteira com El Salvador), Honduras, a leste pelo Mar das Caraíbas, através do qual faz fronteira com o território colombiano de San Andrés e Providencia, a sul com a Costa Rica e a oeste com o Oceano Pacífico. Sua capital é Manágua. TOP 8 CURIOSIDADES -1ª Que futebol que nada! O esporte mais popular da Nicarágua é o beisebol. -2º A bebida típica é o pinolillo, uma bebida feita com milho, cacau, canela e outros ingredientes - 3º No total, a Nicarágua possui nove grandes lagos. Não é sem …

O que fazer depois que acabar a faculdade? Bacharel em Turismo

Após os três, quatro ou cinco anos de faculdade é natural que muitos ainda se perguntem o que vão fazer depois da faculdade, essa pergunta não é privilégio apenas dos futuros turismólogos, muitos e muitos outros futuros profissionais se fazem o mesmo questionamento. Mas falando dos futuros turismólogos, ao longo do curso a grade oferece uma serie de conhecimentos multidisciplinares que possuem o intuito de capacitar o profissional para os diversos meios de atuação do turismólogo. Mas a problemática se insere neste contexto. Algumas profissões como, por exemplo, licenciatura em Matemática, ou você ministra aulas ou vira pesquisador, são apenas duas opções (ou mais), de certa forma fica mais fácil de decidir, assim como biomedicina, ou você trabalha em um laboratório de analises clinicas, ou se torna professor ou se torna pesquisador. Já no turismo a realidade é inversa, em síntese temos os seguintes campos de atuação, cruzeiros, agencias de viagens, docente, poder publico, eventos, hotela…

O Folclore e o Turismo

Mas o que significa e o que é Folclore? Folclore é o conjunto de crenças, superstições, lendas, festas e costumes de um povo passado de geração em geração. A palavra Folclore vem do inglês pela junção das palavras folk (povo) e lore(sabedoria popular) significando sabedoria do povo. O Folclore no Brasil só começou a receber atenção da elite na metade do século XIX, durante o Romantismo. Naquela época, a cultura popular crescia na Europa e Estados Unidos e, baseados nesse interesse, estudiosos brasileiros como Celso de Magalhães e Sílvio Romero pesquisaram as manifestações folclóricas nativas e publicaram estudos. (FOLCLORE, 2010) Você sabia que o Folclore é protegido por lei? Isso mesmo, de acordo com a Constituição Federal de 1988, nos artigos 216 e 215, que relatam sobre o patrimônio cultural brasileiro: “os bens materiais e imateriais, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasilei…