segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Trabalho de Garçom: Experiencia 2

Já abordei outras vezes o universo enigmático dos garçons. E nestas férias de 2016 trabalhei mais uma vez como garçom e barman no Villa- Bar, Restaurante e Pizzaria da Estância Turística de Joanópolis/SP.
Já estou acostumado e treinado para muitas das situações que os garçons vivenciam com os clientes. Mas, algumas ainda me deixam sem jeito e, nestas férias vivenciei duas que realmente eu não esperava passar.
A primeira foi que nós estávamos com a casa cheia e um determinada mesa pediu duas pizzas diferentes. Mas, para dinamizar os pedidos o carinha que faz as pizzas vai revezando as mesas, ou seja, se a mesa pediu duas pizzas, uma ira primeiro e, depois de atender outra mesa, a primeira mesa receberá a segunda pizza.
Mas, o que aconteceu foi que 2 pessoas da mesa iriam comer uma pizza e as outras 2 a outra pizza. Pois assim foi, as primeiras duas pessoas receberam sua pizza e as outras duas tiveram que esperar.
Porém, uma das pessoas que tiveram que esperar era uma senhora idosa. O fato inusitado aconteceu quando a mesma me questionou sobre a pizza que não vinha, ela me dizia que era descuido nosso, que já havia pedido há horas e que a dela era a única que não tinha chegado.
De certa forma a senhora levantou a voz, ficou irritada e um tanto quanto agressivo. Mas o mais interessante se deu pelo fato de que a senhora irritada começou a discutir com sua filha (que estava comendo) de quem era a culpa, do Garçom (eu) ou do carinha que faz a pizza.
Enfim, foi bem diferente ver uma discussão que me envolvia, virar para a mesa. Então estava eu lá, parado vendo as duas discutir, lembro-me de ouvir:
- A culpa é deles que não anotaram...
- Ah mãe a culpa é da cozinha que não fez o pedido, os garçons só anotam não fazem...
Pois é, a filha estava certa, eu estava isento de culpa, mas as duas discutiram ate a pizza realmente chegar e a senhora olhar para mim e dizer:
- É querido, a culpa não era sua mesmo....
A partir disto sai sem entender nada e continuei realizando meu serviço.
A segunda coisa é que havia acabado a laranja do estabelecimento e, uma cliente havia pedido um suco. Pensando nisso, fomos ao bar e vimos que tinha apenas 2 laranjas, suficientes apenas para meio copo de suco. Ai, fizemos o suco e levamos a mesa como forma de cortesia...
Mas a hora que eu deixei o copo na mesa e estava explicando que não tínhamos laranjas e que aquele suco era cortesia e, que a cliente poderia escolher outro..... Sem eu terminar de explicar o senhor que a acompanhava já veio me interrompendo dizendo que não ia pagar meio copo de suco e que aquilo era feio.... Pronto, confusão armada.
A minha sorte é que a senhora me auxiliou a explica-lo que não se passava de uma cortesia da casa e que não teriam que pagar.
Moral da historia, eles comeram, beberam e no final ainda nos deixou gorjeta...

Ser garçom pode te por em situações inusitadas, na qual você terá que ter jogo de cintura para sair, mas que sempre te dará boas experiências. Porem, o que pude observar é que ultimamente as pessoas andam partindo para briga antes de saber os reais motivos...