quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Minha Primeira Palestra- 7 Dicas p/ Palestrantes


Nos dias 27 de agosto e 1 de setembro realizei 5 palestras sobre “Turismo e Perspectivas Profissionais” na Semana Vocacional da E.E “Cel. João Ernesto Figueiredo”, em Joanópolis/SP. O convite veio do Grêmio Estudantil “Unidos do Figueiredo” que cordialmente me contataram para proferir as palestras.
Em dois dias mais de 140 pessoas assistiram as minhas palestras, sendo elas do 3º ano do Ensino Médio Regular, 3º Ano do Ensino Médio EJA, 2º ano do Ensino Médio Regular e o 1º ano do Ensino Médio Regular.
Como lidei com diferentes públicos, de diferentes idades e de diferentes ambições, para cada sala propus uma metodologia diferenciada de palestra. Para os 3º do Médio Regular contei o que é o Turismólogo, seu campo de atuação, salario, desafios e, também abordei sobre a vida acadêmica, discursando sobre como e morar fora, dificuldades, festas, aulas e etc.
Para o 2º e 1º ano a palestra seguiu praticamente os mesmos moldes da que proferida aos 3º, mas incrementei um vídeo motivacional.
Já para o EJA ( Ensino de Jovens e Adultos) a palestra foi totalmente diferente, para começar organizamos a sala em um circulo e no centro uma cadeira giratória. Iniciei a palestra me apresentando e logo puxei uma dinâmica, nela aos presentes deveriam escrever em um papel a resposta da pergunta “O que eu quero no meu Futuro?” e, depois disso foi embaralhado e cada um leu um papel. Depois disso passei um vídeo motivacional e discursei sobre a felicidade e as escolhas que temos na vida.
As palestras foram ótimas, pude observar um entrosamento de boa parte dos alunos. O mais interessante e que poucos sabiam que existe um turismólogo e muito menos o que ele faz.
Fiquei contente com as palestras, pois foi a primeira vez que palestrava, anteriormente só havia feito cerimoniais e seminários. Então, para quem pretende palestrar algum dia, dou algumas dicas de iniciante:
- Faça piadas (elas ajudaram a quebrar o gelo);
- Pergunte a plateia (perguntar auxilia no estreitamento de laços);
- Estude o seu publico (pense o que é mais interessante passar ao público);
- Não leia (para uma boa palestra domine o conteúdo, pois não é um seminário, mas sim uma espécie de bate papo);
- Conte experiências suas e de seus próximos (para sintetizar as ideias conte coisas que acontecem com você, sejam boas ou sejam elas ruins);
-Não se gabe (se você tem um bom currículo não se gabe, mostre a plateia os caminhos que você teve que passar);
- Por fim, finalize com um gostinho de quero mais (deixe a plateia descontraída no final, acabe com uma frase de efeito ou uma situação engraçada da sua vida, pois assim ela terá uma boa recordação deste momento).
Estas são apenas algumas dicas de principiante, mas o que pude perceber é que a plateia busca algo mais dinâmico, menos falado. Afinal até mesmos nós nos incomodamos com longas palestras sem contato algum entre palestrante e plateia.
Por fim, gostaria de dizer que como estudante de turismo a oportunidade que eu tive foi essencial para divulgar nossa profissão, mas em especial, pautei principalmente em dar um rumo as dezenas de mentes que são poucas se compararmos aos inúmeros jovens do nosso Brasil que saem do Ensino Médio sem perspectivas.