Pular para o conteúdo principal

Ambições de um estudante de turismo

Collage em CD's
Monaostenta/Leonardo G. M. Gonçalves/ 2014
Enquanto graduação, sempre soube que não posso esperar muito após sair da faculdade. Digo, esperar, no quesito emprego, salário, casa, família e etc.
Estou no segundo ano da faculdade, e de certa forma, acreditando que falo por mim e por uma boa quantidade de pessoas, o quanto se torna frustrante pensar que nossas ambições estão tão distantes de nossos braços.
É certo que ninguém entra na faculdade com o único intuito de obter conhecimento. Acredito que todos querem ganhar dinheiro e ter as condições mínimas de sobrevivência após esta fase. Entretanto, essas ambições esvaziam diante de nossos olhos.
Ao longo do percurso, começamos a ver que o mercado de trabalho está estreito e requer de nós muito mais do que apenas uma graduação. Ser graduado nos dias atuais é algo essencial, mas não que signifique que você vai ser contratado por ser graduado, mas sim que a graduação é algo mínimo para seu ingresso.
É notório que a cada dia o mercado requer de profissionais qualificados e com uma ampla rede de contatos, porém para quem está começando tudo parece tão dificultoso e inacessível.
Em alguns momentos sinto que os passos que damos são curtos de mais para alcançar nossos objetivos e a ideia dos estágios durante a graduação, enfatizam ainda mais, o distanciamento que temos da graduação ao mercado de trabalho.
Sempre tento acreditar que é no momento de crises que as melhores ideias e soluções renascem. Contudo, no mercado engessado do turismo, que depende do nível de renda dos turistas, este meu devaneio parece custar a ocorrer.

Talvez estejamos vivendo tempos de testes, que tem como intuito fortalecer e trazer a luz os melhores profissionais do ramo. Nossas ambições, sonhos e desejos, acredito, que elas não devem ser soterradas pelas condições atuais, mas que devam ser colocadas a provas e que  façam de nós profissionais melhores e capacitados, ou, simplesmente, nos deixe.
Por fim, peço a vós, meu caro leitor, que não se deixe levar pelos fatos do cotidiano, continue sonhando com sua profissão. Contudo, lembre-se, o mercado de trabalho não quer mais um turismólogo, engenheiro, medico e etc, ele quer simplesmente "the best" turismólogo, engenheiro, medico e etc.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nicarágua, um paraíso natural

ORIGEM DO NOME, Nicarágua A origem do nome é incerta, já que o país não conta com um registro indígena, podendo-se recorrer somente às crônicas dos primeiros espanhóis. Nessas crônicas fala-se sobre o povo náhuatl que viviam entre o grande lago (chamado de Nicarágua posteriormente) e o Oceano Pacífico; a esta terra eles davam o nome de nic–atl-nahauc que significa "aqui junto a água".



LOCALIZAÇÃO A Nicarágua é um país da América Central, limitado ao norte pelo Golfo de Fonseca (através do qual faz fronteira com El Salvador), Honduras, a leste pelo Mar das Caraíbas, através do qual faz fronteira com o território colombiano de San Andrés e Providencia, a sul com a Costa Rica e a oeste com o Oceano Pacífico. Sua capital é Manágua. TOP 8 CURIOSIDADES -1ª Que futebol que nada! O esporte mais popular da Nicarágua é o beisebol. -2º A bebida típica é o pinolillo, uma bebida feita com milho, cacau, canela e outros ingredientes - 3º No total, a Nicarágua possui nove grandes lagos. Não é sem …

O que fazer depois que acabar a faculdade? Bacharel em Turismo

Após os três, quatro ou cinco anos de faculdade é natural que muitos ainda se perguntem o que vão fazer depois da faculdade, essa pergunta não é privilégio apenas dos futuros turismólogos, muitos e muitos outros futuros profissionais se fazem o mesmo questionamento. Mas falando dos futuros turismólogos, ao longo do curso a grade oferece uma serie de conhecimentos multidisciplinares que possuem o intuito de capacitar o profissional para os diversos meios de atuação do turismólogo. Mas a problemática se insere neste contexto. Algumas profissões como, por exemplo, licenciatura em Matemática, ou você ministra aulas ou vira pesquisador, são apenas duas opções (ou mais), de certa forma fica mais fácil de decidir, assim como biomedicina, ou você trabalha em um laboratório de analises clinicas, ou se torna professor ou se torna pesquisador. Já no turismo a realidade é inversa, em síntese temos os seguintes campos de atuação, cruzeiros, agencias de viagens, docente, poder publico, eventos, hotela…

O Folclore e o Turismo

Mas o que significa e o que é Folclore? Folclore é o conjunto de crenças, superstições, lendas, festas e costumes de um povo passado de geração em geração. A palavra Folclore vem do inglês pela junção das palavras folk (povo) e lore(sabedoria popular) significando sabedoria do povo. O Folclore no Brasil só começou a receber atenção da elite na metade do século XIX, durante o Romantismo. Naquela época, a cultura popular crescia na Europa e Estados Unidos e, baseados nesse interesse, estudiosos brasileiros como Celso de Magalhães e Sílvio Romero pesquisaram as manifestações folclóricas nativas e publicaram estudos. (FOLCLORE, 2010) Você sabia que o Folclore é protegido por lei? Isso mesmo, de acordo com a Constituição Federal de 1988, nos artigos 216 e 215, que relatam sobre o patrimônio cultural brasileiro: “os bens materiais e imateriais, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasilei…