quinta-feira, 9 de julho de 2015

Diário de Viagem- Memorial da América Latina

Sobre o Acervo
Vagar ao léu pelos 84.000 metros quadrados do conjunto arquitetônico do Memorial é uma experiência inesquecível. Além de apreciar as linhas curvas das construções, o visitante vai se surpreender com as obras de arte de artistas consagrados exibidas ao longo da esplanada ou dentro dos espaços culturais. Todos eles foram escolhidos pelo próprio arquiteto Oscar Niemeyer, que indicou em quais locais os trabalhos deles deveriam ficar expostos.
Por sua vez, o acervo de arte popular do Pavilhão da Criatividade conserva peças singelas de autores anônimos. São obras primas do artesanato continental, recolhidas diretamente das mãos de artesões, sem intermediários, lá onde eles vivem e trabalham.

Durante os meses de agosto e setembro de 1988, Maureen Bisilliat viajou por México, Guatemala, Equador, Peru e Paraguai, acompanhada de seu marido, Jacques Bisilliat, e do arquiteto Antônio Marcos Silva. Ambos tinham larga experiência e conhecimento da cultura popular. Um rico acervo da Bolívia e do Brasil também foi recolhido. (FRUTUOSO, 2014)
Visitação
Visitar o Memorial da América Latina é conhecer um ambiente muito retratado como o ícone de São Paulo
e do Brasil. A singularidade da arquitetura nos faz pensar no quão grande foi Oscar Niemeyer por realizar projetos tão ousados.
Conjuntamente com a disposição arquitetônica o acervo dá um show a parte, pois o Pavilhão da Criatividade possui peças encantadoras de todos os países da América Latina.
As cores, formas, traços e efeitos dos objetos expostos nos remetem a pureza e a diversidade cultural dos países. O acervo por si só já cativa a todos, mas a maquete que está localizada abaixo dos pés dos visitantes é algo que fascina todos os olhares, pois é possível ter a visão de toda a América Latina e ver o belíssimo trabalho do artista que a reproduziu.
Saindo deste pavilhão e indo em direção a Praça do Memorial (onde fica a mão), tem um salão onde se encontra um grandioso painel de Candido Portinári, Tiradente, o painel é magnifico e muito bem acompanhado com 6 peças de mais de 8m de artistas locais.

Por que ir ao Memorial da América Latina?
Como dito anteriormente o Memorial da América Latina é um ícone Brasileiro, e como bons brasileiros temos que conhecer nossas belezas, fora isso o espaço do Memorial nos permite conhecer a América Latina inteira sem andar muitos quilómetros.

Localização e Contato
Fundação Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
01156-001 - Barra Funda - São Paulo SP
Telefone: 11 3823 4600
O Memorial da América Latina fica bem próximo a estação Palmeiras/Barra Funda do Metro de São Paulo.

REFERÊNCIAS

FRUTUOSO, J. Acervo. Memorial da América Latina. Disponível em <http://www.memorial.org.br/acervo/> Acesso em: 09 de jul. de 2014.