sexta-feira, 24 de junho de 2016

Por que é tão difícil dizer Adeus?

O que é dizer Adeus? Sempre me questionei o que é o sentimento que temos quando devemos nos despedir das pessoas que amamos.
A vida sempre nos dá varias motivos para dizer adeus. Seja passar em uma faculdade e ir morar fora, seja ir fazer uma viagem longa, seja o falecimento de um ente querido e muitos outros motivos. Mas, nunca é fácil dizer adeus.
Entrei na faculdade no ano de 2014, nesses dois anos e meio vivenciei muita coisa, conquistei amigos, conheci colegas, aprendi muito sobre o turismo, conheci lugares... Enfim, vivi muito bem a minha vida acadêmica.
Na realidade meu primeiro grande adeus foi quando meus pais me deixaram na faculdade, ai você se ve sozinho em um mundo que cabe a você construir. Mas agora, tenho meu segundo grande adeus, pois há algumas semanas tive a confirmação do meu intercambio para Hungria e, hoje foi a data que tive que sair de Rosana/SP e voltar para minha cidade natal para resolver assuntos acerca do intercambio.
Dizer adeus foi dificil, pois as pessoas que vivem contigo na faculdade se tornam sua família, você passa a confiar nelas, depositar suas angustias, suas felicidades, compartilhar seus momentos... Bom, tornam-se seus amigos, irmãos e confidentes.
Então me diz, há algo mais dificil do que despedir de quem você ama?
Vou ficar um ano na Hungria e, falta um ano para eu me formar, logo, a minha turma, XII Turma de Turismo, logo, logo estará entregando seu TCC e seu estágio e, eu, quando voltar, não os verei mais. Cada um vai seguir seus caminhos, procurar emprego, buscar meios para vencer na vida e partir de Rosana/SP.
Pode ser que ao longo do caminho eu esbarre com um ou outro, mas isso vai depender do destino. E que destino é esse que faz a gente viver emoções, nos da algo tão bom, mas que vem junto com um monte de responsabilidades.
Conquistar o exterior e desapegar dos amigos/irmãos, infelizmente essa é a realidade, mas se eu pudesse escolher levaria cada um em minha mala, para que eles vivessem comigo o que eu vou viver.
Ao voltar para o Brasil, para os que vou encontrar, serão horas e horas colocando a conversa em dia, fofocando, pondo os pingos nos iis....
Engraçado é que eu não parto na certeza de um adeus, mas sim, de um até logo. Pois, recordar é o que nos torna humanos, nos torna sensíveis e nos faz acreditar que isso é uma fase e que esse é um melhor caminho.
Como já dizia a canção “Não aprendi dizer adeus, mas deixo você ir...”. A saudade é um sentimento que viaja na nossa bagagem, senta do nosso lado, enxuga nossas lagrimas e nos faz crer na esperança de um reencontro.
Quando escolhi turismo sabia que poderia ter uma vida longe dos meus amigos, familiares e colegas, mas nunca pensei no quão dolorido seria me despedir a cada viagem. No quão triste seria ver seus rostos a me dar tchau.
No entanto, as despedidas tristes, se transformaram em fortes abraços de “Bem-vindo ao lar, novamente!”.
O que é dizer Adeus? Sempre me questionei o que é o sentimento que temos quando devemos nos despedir das pessoas que amamos.
A vida sempre nos dá varias motivos para dizer adeus. Seja passar em uma faculdade e ir morar fora, seja ir fazer uma viagem longa, seja o falecimento de um ente querido e muitos outros motivos. Mas, nunca é fácil dizer adeus.
Entrei na faculdade no ano de 2014, nesses dois anos e meio vivenciei muita coisa, conquistei amigos, conheci colegas, aprendi muito sobre o turismo, conheci lugares... Enfim, vivi muito bem a minha vida acadêmica.
Na realidade meu primeiro grande adeus foi quando meus pais me deixaram na faculdade, ai você se ve sozinho em um mundo que cabe a você construir. Mas agora, tenho meu segundo grande adeus, pois há algumas semanas tive a confirmação do meu intercambio para Hungria e, hoje foi a data que tive que sair de Rosana/SP e voltar para minha cidade natal para resolver assuntos acerca do intercambio.
Dizer adeus foi dificil, pois as pessoas que vivem contigo na faculdade se tornam sua família, você passa a confiar nelas, depositar suas angustias, suas felicidades, compartilhar seus momentos... Bom, tornam-se seus amigos, irmãos e confidentes.
Então me diz, há algo mais dificil do que despedir de quem você ama?
Vou ficar um ano na Hungria e, falta um ano para eu me formar, logo, a minha turma, XII Turma de Turismo, logo, logo estará entregando seu TCC e seu estágio e, eu, quando voltar, não os verei mais. Cada um vai seguir seus caminhos, procurar emprego, buscar meios para vencer na vida e partir de Rosana/SP.
Pode ser que ao longo do caminho eu esbarre com um ou outro, mas isso vai depender do destino. E que destino é esse que faz a gente viver emoções, nos da algo tão bom, mas que vem junto com um monte de responsabilidades.
Conquistar o exterior e desapegar dos amigos/irmãos, infelizmente essa é a realidade, mas se eu pudesse escolher levaria cada um em minha mala, para que eles vivessem comigo o que eu vou viver.
Ao voltar para o Brasil, para os que vou encontrar, serão horas e horas colocando a conversa em dia, fofocando, pondo os pingos nos iis....
Engraçado é que eu não parto na certeza de um adeus, mas sim, de um até logo. Pois, recordar é o que nos torna humanos, nos torna sensíveis e nos faz acreditar que isso é uma fase e que esse é um melhor caminho.
Como já dizia a canção “Não aprendi dizer adeus, mas deixo você ir...”. A saudade é um sentimento que viaja na nossa bagagem, senta do nosso lado, enxuga nossas lagrimas e nos faz crer na esperança de um reencontro.
Quando escolhi turismo sabia que poderia ter uma vida longe dos meus amigos, familiares e colegas, mas nunca pensei no quão dolorido seria me despedir a cada viagem. No quão triste seria ver seus rostos a me dar tchau.
No entanto, as despedidas tristes, se transformaram em fortes abraços de “Bem-vindo ao lar, novamente!”.



PS: Na foto me despeço dos amigos que foram hoje na rodoviária. Mas além destes tem mais alguns que não puderam ir, gostaria de nomeá-los: Thamyris, Picchi, Vanessa, Elisama, Lucas, Jhonatan, Gisieli, Ismael, Leticia, Beatriz, Gi (uruguaia mais fofa que conheci), Rebeca e outros que fizeram parte da minha historia. De amigos a irmãos que eu o escolhi e me escolheram!