sábado, 25 de abril de 2015

Artesanato, sinônimo de lembrança.

Artesanato da Estância Turística
de Joanópolis.
Quando visitamos um destino e nos encantamos com o que vemos, seja bela beleza paradisíaca da paisagem, ou bela arquitetura singular, ou pela hospitalidade de seus moradores, ou pela peculiar culinária, é comum sentir a necessidade de levar um pedacinho deste lugar para casa, pois só guardar no coração não é suficiente e precisamos de algo material.
E essa necessidade pode ser suprida nas barraquinhas de artesanato, na qual o viajante pode mergulhar no universo cultural, social e artístico local e, além disso, ter a oportunidade de adquirir um objeto que detêm os traços culturais daquele povo.
Essa relação de compra das famosas “lembrancinhas” auxilia ambos os lados, os viajantes que atribuem aos objetos os sentimentos e memórias daquela viagem, e a comunidade local que por meio do artesanato gera renda e dissemina seus valores e tradições.
Contudo, essa relação de troca com a comunidade vem se tornando um elemento mercadológico, uma vez que a comunidade, em busca de gerar mais lucro, compra outros objetos que não são tradicionais daquela região e utilizam como se fosse.

Mas mesmo sendo um objeto feito na localidade ou fora da localidade, o valor sentimental é o mesmo. A mente humana atribui às coisas significados e esses significados são evocados a cada olhada, fazendo assim à volta ao passado e tornando ele presente em poucos segundos...


Coluna feita especialmente para o Jornal O Registo. Dado a necessidade da diminuição do conteúdo para  publicação em jornal, nem todos os assuntos referentes a temática foram abordados. Acompanhe:
Jornal O Registo, Abril de 2015